Quatro pessoas demonstrando os sintomas pouco conhecidos da diabetes

Sintomas pouco conhecidos da diabetes

Você sabia que irritação na pele, caspa e até roncos podem ser sinal de diabetes? Surpreendente, não? O fato é que existem sintomas pouco conhecidos da diabetes que, se identificados a tempo, podem ajudá-lo a evitar complicações..

Irritação na pele

Quando o nível de açúcar no sangue está muito elevado, o organismo procura eliminar o excesso através da urina. Neste processo, uma quantidade maior de água é necessária para “acompanhar” o açúcar. Isso gera sintomas conhecidos como sede em excesso, além de mais vontade de urinar do que o comum.

Mas quando o corpo não tem a reposição adequada de água ou a produção de urina está muito elevada, a pele “empresta” um pouco do líquido que a compõe para outras partes do corpo “mais necessitadas”. Consequentemente, a pele fica ressecada com muita facilidade.

A questão é que o ressecamento da pele provoca sensações incômodas como coceira e irritação. E, dependendo de sua intensidade, os pontos mais afetados podem formar comichões e rachaduras, principalmente nas pernas e nos pés.

Então, se você perceber que sua pele tem ficado ressecada e irritada frequentemente, é bom ficar atento. Sozinha, a irritação na pele não necessariamente caracteriza um quadro de diabetes, mas, associada a outros sintomas pode ser um indicativo.

Comprometimento da audição

A diabetes é uma doença que danifica vasos e nervos do corpo, pelo alto nível de açúcar na corrente sanguínea. Logo, os nervos internos do ouvido, bem como seus vasos sanguíneos podem ser afetados, prejudicando a audição.

O efeito não é imediato, mas tem muita relação com o controle glicêmico. Por isso, enquanto a pessoa não sabe que tem diabetes está muito mais sujeita à perda gradativa da audição. Porque sem o diagnóstico não se tem o hábito de monitorar e controlar a glicemia.

Portanto, se você sentir que está ficando difícil entender o que algumas pessoas dizem (especialmente aquelas que falam mais baixo), ou se você tem cada vez mais aumentado o volume da TV, procure um médico e faça uma avaliação. Certifique-se do que está ocorrendo e previna-se!

Cicatrização demorada

Como a diabetes atua nos vasos sanguíneos, seus maiores problemas estão ligados à vascularização. Tanto nos grandes vasos, associados ao coração, como nos pequenos, que se ramificam por todo o corpo e estão relacionados aos pequenos machucados.

A demora para cicatrizar feridas acontece por causa do mau funcionamento da circulação nos vasos menores. Ou seja, quanto mais açúcar no sangue, maior a dificuldade de cicatrização.

Vale ressaltar que a má cicatrização do diabético não tem a ver com uma suposta dificuldade do sangue coagular, mas com problemas na circulação. Aliás, o diabético tem mais potencial para a coagulação (que também deve ser acompanhado com atenção por um especialista) do que uma pessoa saudável, devido a uma alteração em seu metabolismo.

Mas independentemente das suposições, ao notar em seu corpo feridas que estão demorando muito para cicatrizar, procure um médico. Porque você pode estar com diabetes sem saber!

Surgimento de caspa

Um dos sintomas pouco conhecidos da diabetes é a caspa, e que quase ninguém associa a esta doença. Pode parecer estranho, mas o couro cabeludo sofre com o ressecamento, devido à desidratação da pele quando o diabético perde muito líquido pela urina, e, portanto, cria escamas.

Por causa do ressecamento, também pode ocorrer um processo inflamatório no couro cabeludo e desencadear uma dermatite seborreica. Esta dermatite seborreica provoca descamação e vermelhidão no couro cabeludo, podendo atingir algumas áreas do rosto e das orelhas.

Além disso, a inflamação, típica da diabetes, pode favorecer o aparecimento do fungo Pityrosporum, que é um outro causador de caspa.

Mas como são muitos os fatores que podem gerar caspa, sozinho este sintoma não é suficiente para denunciar uma diabetes. Entretanto, é bom considerar esta possibilidade e observar se você tem algum outro sintoma característico desta patologia.

Presença de roncos

Quem imagina que os roncos podem ter relação com a diabetes? Mas, dentre os sintomas pouco conhecidos da diabetes, este é um que merece uma atenção especial. Porque não apenas pode ser um sintoma da doença, mas um fator de risco.

Diferente dos casos mencionados acima, os roncos não existem por causa da diabetes, mas podem desencadear a doença. No entanto, eles entram na lista de sintomas porque servem de alerta para um princípio da doença ou um potencial de adquiri-la.

Geralmente as pessoas que roncam, sofrem de apneia do sono, que é um transtorno respiratório no qual o indivíduo para de respirar por alguns segundos enquanto dorme. O problema é que, neste ínterim, a oxigenação do organismo também é interrompida. Consequentemente a pressão arterial sobe e a produção de glicose aumenta.

Sendo este um problema recorrente, a pessoa pode desenvolver a diabetes tipo 2, bem como suas complicações. Por isso, a presença de roncos jamais deve ser ignorada. Não só pelo incômodo do barulho, mas por um cuidado com a saúde.

Considere os sintomas pouco conhecidos da diabetes!

O corpo humano é incrivelmente inteligente e, antes mesmo que você saiba de alguma doença, ele já “comunica” o fato e busca alternativas para se proteger. Por isso em nosso dia a dia, sentimos dor, fome, sede, sono… conforme cada situação. E, dependendo do caso, a “comunicação” é através de sintomas como os descritos acima.

Portanto, dê um voto de confiança ao seu corpo! Fique atento aos sinais, por mais estranhos e inofensivos que pareçam, e cuide-se! Você viverá mais e melhor!

VEJA TAMBÉM OS 9 SINAIS DE QUE VOCÊ PODE ESTAR COM DIABETES!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *