glicemia subiu

Minha glicemia subiu, o que devo fazer?

Sua glicemia subiu muito e você não sabe o que fazer? Esta é uma situação comum entre diabéticos, então é importante estar preparado. Portanto, informe-se sobre os cuidados que podem ser tomados em caso de hiperglicemia e evite maiores problemas.

Por que minha glicemia subiu?

Primeiro é necessário entender os possíveis motivos pelos quais a sua glicemia subiu. Porque, identificando a causa, fica mais fácil acertar na medida que será tomada para baixá-la.

Quando a glicemia sobe, significa que tem muito açúcar no sangue, que não foi transformado em energia nas células do corpo e, portanto, permanece na circulação. No diabético, isso acontece porque o corpo não produz a insulina necessária para fazer o “transporte” do açúcar para as células ou por uma resistência do organismo à ação da insulina.

Esse açúcar provém dos alimentos ingeridos (não apenas doces, mas carboidratos e alimentos naturais que contenham glicose). Entretanto, não é apenas a alimentação e a insuficiência do organismo do diabético que provocam o aumento da glicemia, mas questões relacionadas ao corpo e à mente, como a falta de atividade física, preocupações em excesso e até algumas medicações, por exemplo.

O que fazer em caso de hiperglicemia?

Quando a glicemia está muito alta, o organismo sofre consequências silenciosas, dentro do corpo, mas também apresenta sinais externos e a pessoa “passa mal”, podendo sentir tontura, cansaço extremo, falta de ar, enjoo, entre outros sintomas. Neste caso, será necessário tomar atitudes imediatas para conter o nível glicêmico.

Então, após medir a glicemia, é importante observar o contexto todo e verificar o que pode ter causado esse aumento. Você comeu recentemente alimentos com alto índice glicêmico? Passou por alguma situação de estresse? Tomou alguma medicação diferente?

Entender qual o fator potencializador do aumento da glicemia pode ajudá-lo a buscar formas de evitar que continue subindo. Além disso, beba bastante água, procure se manter calmo, siga as instruções médicas quanto à aplicação de insulina (se for o caso), monitore com mais frequência o valor glicêmico e, se perceber que a sua glicemia subiu mais, após os cuidados imediatos, vá ao médico.

Na consulta, conte não só o ocorrido com o seu corpo, mas o contexto da situação (se você passou por estresse, se ingeriu alimentos ricos em glicose, se tomou algum remédio que ele não saiba…). Isso é importante para o médico ter informações suficientes para orientar e/ou medicar você de forma mais completa e eficaz.

Posso fazer atividade física?

A prática de atividade física também é um excelente recurso para reduzir os níveis de glicose no sangue. Entretanto, se você não estiver se sentindo bem para isso, no momento, não force. Faça o que estiver ao seu alcance, sem sobrecarregar o seu corpo. Em situações como essa, até andar um pouco já pode ajudar.

Porque, durante a atividade física, o corpo precisa de glicose para fornecer energia aos músculos. Então “gasta” parte do açúcar do sangue, abaixando a glicemia. Além de contribuir para uma melhor circulação sanguínea, amenizando eventuais dores no corpo.

Entretanto, só é seguro fazer exercícios físicos se a glicemia estiver abaixo de 240ml/dL. Mas se estiver acima, existe a possibilidade de ter cetoacidose diabética, que é quando, por falta de energia nas células, o organismo utiliza a gordura do corpo e forma cetonas neste processo. Neste caso, os exercícios não devem ser praticados!

A cetoacidose diabética é mais comum na diabetes tipo 1, mas pode ocorrer também com quem tem diabetes tipo 2. Por isso, independentemente de qual seja o tipo da sua diabetes, se o valor glicêmico estiver acima de 240ml/dL, faça um teste das cetonas  antes de se exercitar.

Esse teste pode ser feito no sangue ou na urina, sendo a segunda opção mais prática, no dia a dia. Assim, com o auxílio de uma fita especial, você consegue saber se há corpos cetônicos na urina acima do indicado. Se houver, não faça os exercícios e procure um médico.

Como evitar a hiperglicemia?

Embora esses cuidados possam ajudá-lo em casos de hiperglicemia, o melhor é sempre a prevenção. Portanto, procure manter hábitos saudáveis e atitudes que contribuam para manter sua glicemia sob controle:

  • faça refeições regulares de três em três horas;
  • consuma alimentos com baixo índice glicêmico;
  • inclua exercícios físicos na rotina;
  • durma bem e o suficiente para acordar disposto;
  • respeite os limites do seu corpo e mente;
  • beba bastante água no dia a dia;
  • evitar cigarros e bebidas alcoólicas.

Estes são cuidados que não só ajudarão você a manter a glicemia mais baixa, como serão determinantes para sua qualidade de vida. Portanto, esteja preparado para agir em casos de hiperglicemia, mas priorize as atitudes preventivas. Você viverá melhor e mais feliz!


2 comentários em “Minha glicemia subiu, o que devo fazer?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *