Moça com diabetes e pele ressecada coçando o braço

Diabetes e pele ressecada? Cuide-se! Ressecamento nunca mais

Quem tem diabetes e pele ressecada sofre não só com o desconforto do ressecamento, mas com o risco de complicações. Mas, embora este seja um sintoma característico da doença, é possível evitar esses problemas com alguns cuidados diários.

Entenda a relação entre diabetes e pele ressecada

Ao receber o diagnóstico da doença, é comum as pessoas pensarem nas questões alimentares, em proteger os pés, evitar problemas na visão, controlar a glicemia… E se esquecerem de cuidar da pele.

Entretanto, a pele é um órgão do corpo bastante afetado nos diabéticos, por causa da hiperglicemia, que provoca sua desidratação. Porque o excesso de glicose na circulação sanguínea afeta os nervos responsáveis pelo controle da produção de suor e sebo. Consequentemente, a pele não recebe a hidratação e a barreira de proteção natural e fica ressecada e exposta a lesões.

Além disso, como o diabético perde muito líquido na urina, que é a forma que o organismo encontra para eliminar o excesso de açúcar do sangue, a pele cede um pouco de água para o resto do corpo, intensificando a desidratação externa.

Devido a este ressecamento, ocorre a ruptura da linearidade das células cutâneas, que é quando surgem pequenas rachaduras. Esse processo também provoca coceiras que, inevitavelmente, induzem a pessoa a friccionar a pele, deixando-a mais frágil e machucada. Assim, formam-se pontos de vermelhidão, espessamento, escamas e escoriações, que dão espaço para a entrada de fungos e bactérias.

O problema é que com essa exposição e sem a hidratação suficiente, somadas à dificuldade de cicatrização que os diabéticos costumam ter, o tecido lesionado não consegue se recuperar. E se a ferida não for tratada a tempo, pode infeccionar e se aprofundar até chegar nos ossos, que é quando surge o risco de amputação (para evitar que a infecção avance para outras partes do corpo).

Por este motivo, os cuidados de quem tem diabetes e pele ressecada são fundamentais! Então, seus hábitos diários e a forma como você trata a sua pele podem ser determinantes para o desenvolvimento ou controle das reações da doença.

Desenho facial com lupa ilustrando a diabetes e pele ressecada

Acabe com o ressecamento da pele!

Apesar de ser comum diabetes e pele ressecada “andarem juntas”, isso não deve ser uma regra. Se você recebeu o diagnóstico da diabetes recentemente, existem medidas preventivas para que a pele se mantenha hidratada e sedosa. E se você já sofre há algum tempo com o ressecamento, saiba que é perfeitamente possível reverter esse quadro.

Buscar informação é uma forma de cuidado

O primeiro passo você já deu, ao seguir a leitura até aqui, que é buscar informação. Entender o que acontece com o seu corpo e o que pode ser feito para lhe proporcionar melhores condições de vida é fundamental para manter sua pele saudável e garantir o seu bem-estar, de um modo geral!

Beber água hidrata e revigora

O segundo passo é beber bastante água. Como o diabético perde muito líquido e a pele ainda cede uma parte para outros órgãos, é preciso repor com mais frequência. Isso explica porque os diabéticos sentem mais sede e ficam frequentemente com a boca seca, também. São recursos do corpo para sinalizar a necessidade de receber mais água para se manter hidratado na medida certa.

Cuidados no banho são fundamentais para seu bem-estar

Em terceiro lugar, evite banhos muito quentes e demorados, procure utilizar um sabonete próprio para a pele dos diabéticos e não use buchas ou esponjas. O banho é imprescindível para manter a pele limpa e saudável, porém sem esses cuidados, pode haver perda da gordura natural que protege a pele, deixando-a muito seca e suscetível a rachaduras.

Da mesma forma, o uso de sabonete comum resseca e pode agredir a pele do diabético que é mais frágil. Por causa disso foram criados sabonetes específicos para diabéticos com uma composição livre de sulfatos, que evitam a agressão à pele, e com agentes antimicrobianos, que a deixam protegida.

A hidratação da pele traz conforto e proteção

O quarto cuidado é manter a pele hidratada. Utilize todos os dias um creme hidratante próprio para a pele de diabéticos. Mesmo que sua pele não seja muito ressecada! Esse hábito funcionará de forma preventiva, pois além de deixar uma sensação agradável na pele, também criará uma barreira protetora. Assim você evitará que a pele perca sua umidade natural e a protegerá de ser atingida por micro-organismos.

Se o grau de ressecamento da sua pele for muito intenso, passe o hidratante duas vezes ao dia. Neste caso, além de criar a barreira protetora, ele vai repor um pouco da umidade perdida, combatendo o ressecamento. A sensação de alívio, ao passar o creme quando a pele está bastante ressecada, é instantânea!

E para potencializar o efeito da hidratação, procure passar o creme após o banho, quando os poros estão dilatados. Assim a absorção será maior, aumentando a camada de proteção que ficará na pele. Também tem efeito relaxante e positivo para a saúde passar o hidratante massageando a pele, em movimentos circulares.

Vistoriar a pele é um ato de amor a si mesmo

Nossa quinta recomendação é você ficar atento aos detalhes para garantir a proteção do seu corpo! O hábito diário de passar hidratante é uma excelente oportunidade para você observar como está a sua pele.

Como a sensibilidade física do diabético fica comprometida, por conta de alterações nos nervos, algumas lesões podem passar despercebidas. Então, espalhar o hidratante procurando perceber detalhes em sua pele é essencial para identificar ainda no início o surgimento de algum tipo de lesão e tratar a tempo de evitar complicações.

Manter hábitos saudáveis pode salvar sua vida

Por fim, desenvolva hábitos saudáveis quanto à alimentação e exercícios físicos, em conjunto com o seu tratamento médico. A combinação da forma como você se alimenta (escolha dos alimentos, quantidade, horários das refeições..) com a prática de atividades físicas, com o devido monitoramento, pode ajudar consideravelmente no controle da glicemia e refletir no estado da sua pele.

Portanto, não economize saúde! O seu corpo apresenta sinais constantemente do que você precisa fazer para se cuidar e viver melhor. Seja beber mais água, tomar certos cuidados no banho, hidratar a pele, olhar para o seu corpo com carinho, comer bem, exercitar-se… Todo cuidado que você tiver consigo refletirá na sua pele, em seu bem-estar e na sua vida como um todo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *